Avianca – Má Sorte ou Mau Planejamento?

Excelente Promoção em Classe Executiva para Lima - Válida até 15 de FevereiroA330 da Avianca

Em meio a uma crise que parece não ter fim, a Avianca Argentina anunciou há alguns dias atrás a suspensão, mesmo antes do início das operações, de seus voos entre Buenos Aires e São Paulo. Será isso uma má coincidência ou mau planejamento?

Um dos principais objetivos desses voos eram alimentar a malha doméstica e internacional da Avianca Brasil. Mas como todos sabemos, a Avianca Brasil cancelou seus voos para Miami e Nova Iorque devido aos problemas financeiros que vem passando. O que parece ter forçado a Avianca Argentina a rever seus planos.

Infelizmente, para quem observa de fora fica-se a impressão de que houve mau planejamento nos dois lados da fronteira. Primeiro, será que os dirigentes da Avianca Brasil não perceberam a deterioração das finanças da empresa? Por que seguir expandindo em um momento onde a economia brasileira não ia (vai) bem?

E essa não foi a primeira vez que a Avianca Brasil tentou entrar no mercado internacional. Há alguns anos atrás a empresa tentou voar para a Cidade do México e a empreitada também não deu certo. Parece que não aprenderam nada com isso.

Já no lado argentino temos visto uma proliferação de novas empresas aéreas em um momento, como todos sabemos, que a encomia do país não vai bem levando a uma grande depreciação do peso. O que, claro, faz muita gente rever seus planos de férias no exterior. Isso sem levar em conta que a rota São Paulo – Buenos Aires é díficil. Ela é superconcorrida, o que força o preço das passagens para baixo.

Volto a repetir, que para quem observa de fora, infelizmente a impressão que se tem é que o grupo tentou dar um passo maior que as pernas. Agora só nos resta  torcer para que a Avianca Brasil consiga aprovar seu plano de recuperação e siga cruzando os ares do Brasil e gerando empregos.

E outro exemplo de como a rota entre São Paulo e Buenos Aires é difícil de se operar. A Ethiopian Airlines irá reduzir a rota Adis Adeba – São Paulo – Buenos Aires de diária para somente três vezes por semana. Já Adis Adeba – São Paulo será reduzida para cinco vezes por semana.